Por Pastor Ezequiel Montanha

Preservando a Unidade na FAMÍLIA e na IGREJA!

Unidos no Espírito pelo Vinculo da Paz.

Iniciamos o ano de 2018 com nosso olhos voltados para Cristo, e com o coração renovado nos propósitos de conquistar muito mais para Reino de Deus, certos que o Senhor nos fará vitoriosos como tem feito até aqui. 
Este ano começa com grandes desafios para todos nós, e o tema escolhido vem elencar, talvez, o maior deles, tendo em vista as investidas do inimigo para nos dividir, enfraquecer e destruir; precisamos preservar a UNIDADE do Espírito, segundo Paulo escreveu aos irmãos filipenses (Fp 4.3).

Sobre essa UNIDADE podemos pontuar algumas verdades:

Ela não é criada por nós, não é mérito nosso, ela tem uma origem; a unidade é “do Espírito”, vem dEle, por Ele e para Ele, como diz o texto. Ela seria impossível sem a cruz de Cristo, sem a ação do Espírito Santo em nosso meio. Não conseguiríamos ser um edifício com tantas diferenças, mas o Espírito nos possibilita isso.

Ela não significa uniformidade, uma vez que o Senhor não trabalha com soldadinhos de chumbo, ele trabalha através de pessoas com diversidades de dons e talentos, que exercendo-os edificam-se mutuamente. Uniformidade só é possível com pressão externa, já a unidade é algo interno, é uma graça, vem da virtude do poder de Cristo que está em nós.

Ela deve ser preservada com esforço e diligência. Exige de nós o empenho máximo de todo nosso zelo e cuidado. Essa unidade nos foi dada juntamente com uma responsabilidade de preserva-la e de resguarda-la diante de muitas tentativas de dentro e de fora da igreja para destruí-la.

Ela não é criada por nós, não é mérito nosso, ela tem uma origem; a unidade é “do Espírito”, vem dEle, por Ele e para Ele, como diz o texto. Ela seria impossível sem a cruz de Cristo, sem a ação do Espírito Santo em nosso meio.

Os desafios são intensos e se intensificam tanto quanto mais perto esteja o grande Dia do Senhor. Nestes dias de ataques descomunais e descarados, sejamos zelosos guardadores da nossa família, da família tradicional, aquela instituída por Deus, da igreja enquanto família e das relações de afeto que nos caracterizam como uma família.

Em tempos de fortes conexões virtuais e conexões físicas sensíveis, que andemos na contramão e possamos preservar a UNIDADE do Espírito, na família e na igreja.

Pelos laços da cruz
Pr. Ezequiel Montanha;

© AD São José – Onde a família e a felicidade se encontram 2018